COMISSÃO GERAL PARA DISCUTIR O PROGRAMA DE FORTALECIMENTO DOS ESPORTES OLÍMPICOS 

 

Imagem de Amostra do You Tube

Ocupei a tribuna da Câmara dos Deputados, nessa tarde para, em nome do PCdoB me posicionar a respeito de graves questões que afligem o esporte brasileiro:

Sr. Presidente, essa Comissão Geral da Câmara dos Deputados é da mais alta importância, porque coloca em foco não só todos os atletas olímpicos, como também o tema central do futebol brasileiro. Estão aqui representantes de muitos clubes brasileiros, estão aqui dirigentes e atletas do nosso glorioso campeonato paulista: o Atlético, de Sorocaba; o Botafogo, de Ribeirão Preto; o Bragantino, de Bragança Paulista; o nosso Corinthians; o Guarani, de Campinas, o Ituano, de Itu; o Linense, de Lins; o Mirassol; o Mogi-Mirim; o Oeste, de Itápolis; o grande Palmeiras; o Paulista. de Jundiaí; o Penapolense, de Penápolis, que é a grande surpresa do campeonato; a Ponte Preta, de Campinas; Santos; São Bernardo; São Caetano; o grande São Paulo; a União Barbarense; o XV de Piracicaba. Esses clubes do campeonato paulista fazem a diferença na economia, no desenvolvimento do nosso estado de São Paulo. Futebol não é só paixão, é uma atividade econômica importante. Não podemos pensar pequeno. Não podemos restringir o futebol aos grandes clubes apenas. Temos que reconhecer, aqui no parlamento brasileiro, a importância dos atletas, reconhecer a importância desses dirigentes, reconhecer a importância dos torcedores de todos os clubes. A questão das dívidas dos clubes é o calcanhar de Aquiles do futebol brasileiro. Não se trata de dar anistia a clube de futebol, trata-se de reconhecer a dívida e fazer um parcelamento justo e compatível economicamente com a situação de cada clube e não com o intuito de inviabilizar o futebol brasileiro. Será que o Penapolense tem a mesma capacidade econômica do São Paulo? Do Corinthians? Do Santos? Será que o XV de Piracicaba teria essa viabilidade econômica? Defendo um parcelamento proporcional. Peço aos dirigentes dos clubes aqui presentes, principalmente os de São Paulo que nós nos unamos para apresentarmos ao Executivo uma proposta concreta, dentro do critério de proporcionalidade e de capacidade econômica de cada clube. .

COMISSÃO GERAL PARA DISCUTIR O PROGRAMA DE FORTALECIMENTO DOS ESPORTES OLÍMPICOS – PROFORTE – PL 5.201/13 – QUE ALTERA A LEI Nº 11.345, DE 14 DE SETEMBRO DE 2006.

Local: Plenário da Câmara dos Deputados
Data: 02/04/2014

About the author: Protógenes Queiroz

Advogado (desde 1984) Procurador-Geral Municipal- SG/RJ (1989/1992) Delegado de Polícia Federal (1998/2015) Deputado Federal ( 2011/2015) Professor Universitário (desde 1988)

Adicionar um comentário


Últimas Notícias

“SE O ESPINHO NOS E DADO NÃO PODEMOS MAIS CALAR”

  Parafraseando… ” SE O ESPINHO NOS E DADO NÃO PODEMOS MAIS CALAR” O jornalista Paulo Henrique Amorim hoje ...

Facebook
Twitter