O FEDERAL 

 O Federal toma seu expresso num café da Lapa de Baixo, zona oeste de São Paulo. Calça jeans, camisa social e bolsa Hugo Boss a tiracolo, tem o rosto quadrado e a fala cadenciada.O Federal não acende o cigarro que se esperaria de um detetive de filme noir – ao contrário, ele não fuma, pouco bebe e é católico fervoroso. Sem nenhum  preâmbulo, põe-se a contar a história do nascimento de seu segundo filho. Inquieto com a demora do rebento em subir ao quarto, o Federal fora a seu encontro no berçário. Viu-o respirar com dificuldade na incubadora.“ Estamos esperando para ver se vai vingar”, disse-lhe o médico, impassível. O Federal diz que jamais esqueceu a frieza com que aquele elemento exercia sua profissão. Conta que, a despeito do prognóstico, seu filho é hoje um menino saudável de 7 anos.

E enuncia a moral da história: “Desde que nascem as pessoas já estão sujeitas ao julgamento alheio”. Afastado desde julho da investigação que prendeu o banqueiro Daniel Dantas, o mega investidor Naji Nahas e o ex-prefeito Celso Pitta, na chamada Operação Satiagraha, o delegado Protógenes Queiroz esteve esta quinta-feira na Superintendência Estadual da Polícia Federal, em São Paulo. Foi fazer uma prova do curso usado como justificativa para sua saída do caso. Em três meses, viu sua vida mudar radicalmente. Embora continue lotado na Diretoria de Inteligência Policial do órgão, não tem mais sala, telefone nem computador. Suas gavetas foram esvaziadas e seu material de trabalho foi guardado em um armário enquanto ele estava em Brasília. Foi avisado da faxina por telefone. Até hoje, Protógenes não havia falado abertamente sobre a reunião que decidiu por sua saída das investigações. A primeira versão da PF, que chegou a ser repetida pelo ministro da Justiça, Tarso Genro, era de que o próprio delegado pedira o boné. Diante do descrédito geral da opinião pública, o presidente Lula ordenou que a fita com o áudio da reunião fosse divulgada – o que jamais aconteceu. Somente alguns trechos chegaram ao conhecimento da imprensa. “Na reunião eu pedi para ficar”, afirma o delegado, com todas as letras.“Quando se tiver acesso à gravação completa, isso ficará claro.O meu curso de aperfeiçoamento nunca foi um empecilho.” Toda a equipe que trabalhava no caso havia quatro anos – desde que a Satiagraha surgiu como desdobramento da Operação Chacal, que investigou, em 2004, a espionagem da Kroll contra a Telecom Itália – foi dispensada. Internamente, conta Protógenes, a alegação foi de que a operação desrespeitara o manual de procedimentos da PF. Também teria havido vazamento das prisões para o registro de uma emissora de televisão. O delegado não chega a dizer que houve ingerência externa na decisão da PF. Mas sentiu-se abandonado pela instituição: “Se me perguntar se o diretor me deu um telefonema para agradecer ou criticar, vou dizer que não. Nada.” A essa altura, Daniel Dantas tinha sido liberado por dois habeas-corpus consecutivos do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, que iniciou uma cruzada nacional contra excessos no uso de grampos telefônicos e de algemas por parte da PF– denunciando o estabelecimento de um Estado policial no País. O delegado meteu-se em uma encrenca federal. “Desde o início, sabia que o processo seria doloroso pela capilaridade do poder de Dantas nos altos escalões da República, no empresariado e nos meios de comunicação”, conta Protógenes. O dominó atingiu o juiz Fausto de Sanctis, responsável pelo caso, e chegou a Paulo Lacerda, prestigiado superintendente da PF durante a gestão de Márcio Thomas Bastos no Ministério da Justiça,que deixou a direção da ABIN (Agência Brasileira de Informação) no nebulo o episódio das maletas de varredura eletrônica. “Tinha avisado o dr.Paulo de que ele seria a próxima vítima. E, conhecendo-o, sabia também que não aceitaria o convite do presidente para voltar ao posto.” Ainda assim, o protagonista de investigações como a do caso Banestado e do MSI/Corinthians, que efetivou as prisões do deputado Hildebrando Pascoal, do ex-governador Paulo Maluf e do contrabandista Law King Chong, espantou-se com a força mobilizada dessa vez. “Um rolo compressor, um poder avassalador, a que assistimos atônitos, paralisados e impotentes”, descreve. Adversários de Protógenes afirmam que a investigação sobre Dantas foi obtida com uso abusivo e sistemático de escutas telefônicas, e o relatório final é um amontoado de ilações e frases messiânicas. O delegado dá de ombros: “A crítica vem de pessoas comprometidas com outros valores”.Já sobre a atuação de Gilmar Mendes, é mais cauteloso:“Prefiro não me manifestar, mas uma coisa eu afirmo: a segurança jurídica neste país é para uma minoria, uma casta privilegiada”. Protógenes Queiroz não nega ser um homem movido por fé, paixão e convicções ideológicas. Considera-se um investigador criterioso, mas não acredita na ciência desidratada de humanismo que presenciou no dia de nascimento  de seu filho.Soteropolitano criado no Rio de Janeiro, cresceu em um ambiente religioso e de disciplina férrea. Seu pai, sargento da Marinha, batizou-o em homenagem ao almirante catarinense Protógenes Guimarães, que apoiou o movimento tenentista em 1924. Todos os dias, antes do jantar, o caçula de 8anos tinha que se postar diante do rádio da família com seus nove irmãos para ouvir a Ave Maria, a Voz do Brasil e o Repórter Esso. Todas as manhãs eram obrigados a ler de cabo a rabo os jornais. Protógenes tomou gosto pela coisa e, estudante secundarista, fundou e publicou uma única edição do jornal Alerta Geral – panfleto mimeografado que denunciava a tortura em plenos anos 1970. “Pensava, ‘comigo não vai acontecer nada porque sou filho de militar’”, diverte-se. O pai não achou graça e gastou saliva para não vê-lo expulso do colégio Dom Helder Câmara, em São Gonçalo. Anos depois, decepcionou-se novamente ao saber que filho cursara direito em vez de engenharia. No dia da formatura, o pai vaticinou, com boa dose de ironia: “Advogado é pouco para você.Vai é ser ministro da Justiça”. No ano de 1980 lá estava Protógenes Queiroz eleito delegado do congresso da União Nacional dos Estudantes (UNE) em Cabo Frio, ocasião em que votou no comunista Aldo Rebelo. Ajudou na montagem dos primeiros comitês pós-clandestinidade do Partido Comunista Brasileiro(PCB) e do Partido Socialista Brasileiro (PSB), mas diz nunca ter se filiado a nenhum deles.Nesse meio tempo, trabalhou na defensoria pública, advogando para comunidades carentes, movimentos sociais e associações de moradores. Chegou a procurador-geral do município de São Gonçalo, mas o cargo lhe pareceu pequeno e Protógenes pediu exoneração. Advogou para empresas privadas e defendeu a francesa Sateba no rumoroso escândalo envolvendo o governo Marcelo Alencar na construção do metrô Botafogo–Copacabana, processo milionário que venceu em primeira e segunda instâncias e corre até hoje. Foi então que, conta, tomou consciência do tamanho da corrupção no Brasil e o tanto que o País perdia com ela. “Pensei que podia dar uma contribuição maior e prestei concurso para a Polícia Federal.”

Cursou a Academia Nacional de Polícia em 1998 e, no ano seguinte, já integrava um grupo de combate ao crime organizado em Brasília. No meio do caminho,dois casamentos e dois filhos. O atual, com a bela advogada Heloísa, de Santo André, no ABC paulista, começou na sede da PF em São Paulo, quando ela era estagiária de um escritório de advocacia. Os dois viveram uma situação dramática quando o delegado foi transferido para Foz do Iguaçu no caso Banestado, logo após a prisão de Hildebrando Pascoal, em 1999. Grávida, a mulher de Protógenes foi ameaçada de morte e teve que sair às pressas da cidade. A tensão daquele momento, acredita ele, foi responsável pelos problemas que o filho apresentou ao nascimento.“ Se alguma coisa tivesse acontecido com ele, acho que teria abandonado a profissão”, emociona-se. Se teme pela própria vida? Protógenes responde sem pestanejar: “Nunca tive medo de nada”. Tanto que há alguns anos dispensou a escolta que o acompanhava dia e noite. “Sou católico, tenho muita fé. Ela é a minha segurança”, diz esse freqüentador assíduo da missa do Mosteiro de São Bento, na capital paulista. Ainda assim, o delegado não deixa de tomar suas precauções: quase não sai à noite, nunca dá detalhes sobre seu itinerário e jamais fala de trabalho ao telefone. Não se considera derrotado no caso Dantas e tem certeza de que o banqueiro será condenado. Vive dias de celebridade e é cumprimentado nas ruas. Outro dia, durante um vôo entre Goiânia e São Paulo, ganhou de uma senhora de 80 anos a medalhinha de Nossa Senhora de Fátima que mantém constantemente na lapela, para proteção. Também chegam cartas para ele na PF,como a do menino de 7 anos que desenhou uma bandeira brasileira com os dizeres “Protógenes, não desista nunca” – exortações que se encontram aos montes no blog que leva seu nome na internet e é alimentado por seu cunhado. Apesar da geladeira na Polícia Federal, diz ter ganho o respeito da tropa, que considera mais importante. “Eu me sinto vitorioso. E minha grande vitória é o debate público que se criou”, diz o delegado, que está convicto de que o próprio presidente Lula mudou de opinião a seu respeito, reconhecendo, segundo um jornal paulista, que “foi um erro brigar com o delegado que é o herói da história”. Inflexão que ele também vê no ministro Tarso Genro, que declarou esta semana que o caso Dantas “ainda vai ser objeto de um estudo profundo da academia, dos experts em teoria do Estado e funcionamento das instituições”.

Apesar do ibope inesperado, o delegado nega qualquer ambição política: “Vou continuar na PF. Acho que a sociedade ganha mais comigo dessa forma”, afirma, dipensando a modéstia. É cedo para dizer se Protógenes Queiroz será reconhecido como o policial que rompeu a barreira da impunidade no Brasil ou um personagem quixotesco a confrontar moinhos de vento. Se está mais para Eliot Ness ou Policarpo Quaresma. Para ele, pouco importa: desde que nascem as pessoas já estão sujeitas ao julgamento alheio.

 

 

Ivan Marsiglia

 

Caderno Aliás, Domingo, 12 deoutubro de 2008, O ESTADO DE S.PAULO.

About the author: Protógenes Queiroz

Advogado (desde 1984) Procurador-Geral Municipal- SG/RJ (1989/1992) Delegado de Polícia Federal (1998/2015) Deputado Federal ( 2011/2015) Professor Universitário (desde 1988)

39 Respostas para O FEDERAL

  1. sonia soares

    Estou fazendo o que posso para divulgar o seu trabalho e esse blog. Espero que aqui continue sendo um espaço em que se possa conhecer a verdade sobre os fatos, articular os movimentos possíveis e, sobretudo, reconhecer e agradecer o trabalho do Delegado. Que isso também se multiplique…

     
  2. Carlos RJ

    Faço minhas as palavras do “menino de 7 anos”: “Protógenes, não desista nunca”.

     
  3. Le

    Há cidadãos no cenário nacional que tem o mesmo comportamento do médico citado na entrevista, sem ética e, sem solidariedade mesmo diante do sofrimento de um bebe, ou de um pai/mãe desesperado.Quantos sofrimentos presenciamos e os “médicos”, não se compadecem, e convivem muito bem com a impunidade.

     
  4. Pedro

    Tive muita honra em prestigiar o debate na Assembleia Legislativa de SP (13/10) onde o Dr.Protogenes foi convidado pelo deputado Fernando Capez acerca do tema “Corrupção e Fraude”.
    Protogenes com sua fala pausada quase ritmica, alentou sobre assuntos, dentre os quais, imaginamos existir apenas na ficção. Temas como honestidade, comprometimento com a sociedade, buscar um futuro melhor para NÓS, SERVIR ao público, entre outros, são recebidos como certa estranheza pois são VALORES.
    Esses obtidos através de um opção de escolha, de alguém foi e é “filho da Diretas Já”.
    Parabéns ao Delegado Protogens, que em muito ajuda esse universitario que aqui escreve, e que não irá se contentar em trabalhar para o interesse privado. Pois percebi que somos poucos porém não estamos só.

    Atenciosamente, Pedro

     
  5. cristina

    Seria possível alguém que esteve na palestra em SPaulo postar algum comentário sobre o assunto? A imprensa não noticiou nada a respeito, eu gostaria de saber como foi

     
  6. Vera

    Delegado Protógenes, a sociedade esta assistindo essa pouca vergonha que tomou conta do País e principalmente do Judiciário.Já não aguentamos mais a empáfia do Gilmar Mendes, do Jobim e a falta de atitude do Tarso Genro (que vergonha, meu ministro!).
    Quadrilha, o cerco esta apertando!

     
  7. Helena

    Eu gostaria se saber noticias da palestra de segunda -feira em São Paulo.Não pude comparecer. Alguém por favor poste um resumo do que aconteceu.

     
  8. HELIO - SALVADOR.BA

    PREZADO PROTOGENES,
    COM TODO ESTE “PATRIMONIO” MORAL ADQUIRIDO A DURAS PENAS, TORNA-SE CADA VEZ MAIS TENUE A LINHA ENTRE O PRINCIPIO MORAL E O PRINCIPIO LEGAL. ASSIM SENDO AMIGO, PEÇA AO ESPIRITO SANTO Q ILUMINE SUAS IDEIAS NO SENTIDO DE TE MOSTRA QUAL A ESTRADA A Q DEVAS TRILHAR NA BUSCA DA VERDADE, LIVRE DAS ARMADILHAS DOS INIMIGOS, E MAIS AINDA, DOS “AMIGOS”.
    O NOTORIEDADE DO CASO DANTAS-MENDES FRUTO DA OPERAÇÃO SATHIAGRAHA, TEM COLOCADO MUITOS OLOFOTES SOBRE SUA PESSOA. SAIBA FILTRAR AS LUZES A Q ESTES OLOFOTES RESPLANDECEM PARA Q NÃO SEJAS “ENCANDEADO”.
    Q DEUS CONTINUE TE PROTEGENDO, GUIANDO TEUS PASSOS E A TUA INTELIGENCIA. VALE SEMPRE LEMBRAR Q TODO PODEREMANA DO POVO.
    ABRAÇOS AMIGO!!!

     
  9. Lilian

    Dr.Queiroz bem que disse que vc tem cara de menino desobediente, imagino a cara do seu pai tentando resolver a situação rsss. Mas é isto que me deixa indignada seja um médico, policial, advogado, promotor um ministro do STF,se propôs a algo tem que fazer com ética pq qq profissão envolve a vida alheia. Se não tiver um pingo de amor ao próximo só visar o seu ego e o bolso acontece o que vemos todos os dias, crianças morrendo de fome, pessoas morrendo em fila de hospital como se fossem apenas mais uma. Uma senhora muito sábia sempre me diz: Quanto mais estudo mais ignorância se tem, e se pensar realmente é bem isto.

     
  10. Aderbal

    Estudo há 1 ano para agente da PF. Vou entrar lá. E quero estar ao seu lado. É este site que acesso toda vez que desanimo dos livros. Volto com a força redobrada.

    Obrigado por tudo!

     
  11. Eneida

    Quando conhecemos o autor de um livro, parece que estamos ouvindo sua voz, durante a leitura.
    Esta reportagem perfeita, descreve o espírito público de um HOMEM BOM, contrário a conduta do HOMEM MAU. Claro que este espírito do HOMEM BOM, É JUSTO! PORQUE AO HOMEM BOM A INJUSTIÇA É REPUGNANTE, ELE SENTE-SE INDIGNADO. Mas calmo… a calma do justo!
    Não se alarma, é um cidadão que faz o que é para ser feito, nem mais nem menos. O grande problema e reunir os HOMENS BONS. Os bíblicos, que não sei se messiânicos. Não importa… Importante mesmo é a chama acesa nos corações de outros, que sabem que estão dispersos, mas não sós.
    Parabéns Protógenes, mais uma vez, e todos os dias, quando olhar para sua família com amor, que não haja dúvidas em seu coração, que vc está defendendo as nossas famílias. E pela minha eu agradeço, por este amor, que daria a própria vida, para a nossa paz. Sua atitude nos dá a paz.
    Obrigada.

     
  12. Aparecida Maciel

    O Dr. Protógenes prova que ainda existem pessoas honestas, dignas, dispostas a trabalhar com espírito público.
    O gilmar mendes e o marco aurélio mellllo deviam ver nele um exemplo a seguir.
    Apesar de ocuparem cargos mais “altos” que o Dr. Protógenes, nem de longe chegam perto dele.
    O judiciário deste país, salvo raras exceções como o Dr. de Grandis e o Drr. de Sanctis, é uma vergonha para os brasileiros.
    Soltadores de presos e gângsteres.

     
  13. pablo

    Dr. Protógenes meus parabens,pelo seu significativo trabalho investigativo,um grão de areia nesse mar de lama corruptivo,Vc. pensou que talves fosse as filipinas,Panama,Colombia,Haiti,ou qualquer outra republiqueta,porem ledo engano,era a terra de seus Pais,de seus ante-passados de seu querido BRASIL,de Garrincha ,Didi,Djalma Santos,de Castro Alves, Rui Barbosa, da sua Cidade Maravilhosa,hoje totalmente mergulhada num caos violento me imagino seu estado espiritual ante essas questões tão tristes e o que é mais, ter que encarar e lidar com o problema diretamente sem intermediarios,porem não esqueça Dr. Protógenes Vc. é o pre acontecimento da chegada dos grandes lideres que por designio do supremo poder,esta sendo preparado o terreno para a vinda entre nos do grande lider,por enquanto Vc. é a imagem divina deles, fique em paz e que Deus o proteja.

     
  14. Igor Buscatti

    Dr. Queiróz,

    Não desanime nunca. Mesmo de fora continuo acompanhando e admirando seu trabalho, com a crença de que um dia este país será um lugar melhor e com menos corrupção.

    Um abraço do amigo,

    Igor Buscatti

     
  15. Pedro

    grande admiração.

     
  16. marcelo schimuda

    Excelente texto. Postura admirável. Sua batalha é a nossa batalha. Conte comigo e com todos os brasileiros que querem um país justo.

     
  17. JOAO JORGE

    DR.
    ALGUNS BRASILEIROS FAZEM A DIFERENÇA:
    RUI BARBOSA, O PILOTO SENA, O PASTOR JOSE HILDEMARIO,
    O JUIZ FAUSTO, O DR. LACERDA, O DELEGADO PROTOGENES.
    FAZEM PARTE DOS HOMENS DE BEM DO BRASIL.

    DEUS VOS ABENÇOE

    JOAO JORGE
    SALVADOR – BAHIA

     
  18. Sérgio Maruyama

    Vamos divulgar esta reportagem por e-mail. Em vez de ficar passando correntes idiotas e piadas, passem para todos! Os meios de comunicação não tem interesse neste assunto, o governo não tem interesse, aliás todos tem interesse que este episódio seja esquecido o mais breve possível. Como brasileiro tem memoria curta……

     
  19. Timóteo Batalha

    Delegado,
    é exatamente as emoções que ofuscam o raciocínio lógico necessário à cada decisão.
    Há uma tendência natural ao homem, que carece domínio, emocionar-se frente ao desfecho final da crise, ou mesmo o início dela.

    O médico raciocinou quanto a seu filho. Ele não foi frio. Ele não o julgou. Ele foi racional. E como bom profissional ele foi racional.

    Não desmereça o profissioinal pela sua frieza lógica!

    Os criminosos de colarinho branco são exatamente assim. Frios e racionais. não pensam em seus filhos ou netos. Não se emocionam.
    Quem quer pegar um racional criminoso deve ser tão ou mais racional e frio quanto ele.
    Emoções embaçam a lógica da ação e do próximo passo. Emoções geram passivo a ser devido ao criminoso…porque o criminoso é frio e calculista…e passa por cima da mãe se preciso for.
    A vantagem do justo agente da Lei, porém racional, é que ele ao voltar para casa, de pois de cumprido seu dever racional, pode esbanjar-se na emoção do cumprimento do dever…enquanto ao criminoso de colarinho branco, resta a frieza do entendimento de que o Justo Juiz o aguarda.

     
  20. Alex Vasques

    Dr. Queiroz não o conheço ainda, espero um dia pode-lo fazer, ter o prazer de conhecer além de um delegado honesto, patriota e justo, um homem de bem, um brasileiro que ser orgulha do seu país e que quer trabalhar para melhora-lo.

    Fico muito grato, pelo combate a corrupção, melhor não de forma moralista, mas o verdadeira combate a corrupção nas estranhas dos poderes, na estranhas do estado brasileiro.

    Não sou daqueles que acredito que a corrupção histórica no nosso país, existente desde a época a coroa, está perto de chegar ao fim, mas acredito que um dos passos fundamentais foi a operação sathiagra, que pega nas estranhas do poder, e pode desmascarar que são os verdadeiros ladrões do nosso país, e não são aqueles negros como eu que estão amontoados nas prisões ou nas favelas ou que estão roubando por está passando fome e não ter acesso a nenhum tipo de direto, serem só mais um número de estatística, os verdadeiros ladrões tão de terno e gravata, com o .. não por terem delegados republicanos como o senhor.
    Muito obrigado Dr. Queiroz, sinto orgulho de ser brasileiro e de lutar pela transformação da minha pátria, por ver sua coragem de enfrentar essa difícil situação, correndo muitos riscos.
    Mas como já dizia Edy Rock “A vida não é problema e batalha, desafio cada obstáculo é uma lição eu anuncio” componente do grupo Racionais.
    Fiquei ainda mais feliz, quando li sobre a UNE e os partidos políticos, e por reconhecer o papel que estas instituições cumprem na sociedade.

    Um abraço forte, de um jovem soteropolitano, com 19 anos de idade, vestibulando que inclusive vai fazer direito e militante do movimento estudantil.

     
  21. Alex Vasques

    A partir de agora, passo a acompanhar diariamente este blog aqui, e com certeza vou ajudar no trabalho de divulga-lo.
    Forte abraço.
    http://www.venhasambar.blogspot.com

     
  22. Diogenes

    ESTOU INDIGNADO COM OS MANDADOS DE BUSCA E APRENSÃO NA CASA DO DELEGADO PROTÓGENES QUEIROZ.
    É UM ABSURDO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    ENQUANTO OS BANDIDOS EXALTAM A IMPUNIDADE, CONSEGUEM PROMOVER O AVILTAMENTO DOS QUE DEVERIAM SER CLASSIFICADOS COMO HERÓIS, MAS TENTAM MACULÁ-LOS DE FORMA NEFASTA.
    O POVO BRASILEIRO EM SUA HONRADA CONSCIÊNCIA DEVE LUTAR CONTA O QUE É MAIS DO QUE UMA INJUSTIÇA.
    O DELEGADO DA ESPERANÇA NÀO ESTÁ SOZINHO NESTA GUERRA.
    OUSAR LUTAR! OUSAR VENCER!

     
  23. Jebert Francisco Cnha de Arruda

    Sou Funcionário Público Municipal efetivo (Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú – SC.)
    Os brasileiros de bem (e são muitos) estão contigo. Tua determinação e coragem nos servem de exemplo. A corrupção que se espalha por todo nosso País deve ser sempre combatida com energia. Sejamos inflexíveis contra esse mal que corrói as entranhas do Brasil. Conte conosco nessa empreitada.

     
  24. Salvador Denisson

    Obrigado por mostrar as vísceras do poder nacional, não me causa estranheza que pessoas sérias tenham sua imagem maculada por aqueles que defendem os canalhas nacionais>

     
  25. DANIEL FORTI

    http://www.conjur.com.br/static/text/31831,1
    O juiz federal Ali Mazloum está livre da acusação de formação de quadrilha. A 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal extinguiu a ação penal contra o juiz por 4 votos a 1. Assim, ele não será julgado pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região por formação de quadrilha. Ali Mazloum está na lista dos 12 acusados na Operação Anaconda. O julgamento do caso começou nesta terça-feira (14/12).

    Votaram a favor do juiz, no Supremo, os ministros Gilmar Mendes, Ellen Gracie, Carlos Velloso e Celso de Mello. O único voto contrário foi o do ministro Joaquim Barbosa, relator da matéria.

    O juiz é representado pelo advogado Antônio Cláudio Mariz. Na semana passada, Mariz pediu ao TRF-3 que o nome de Mazloum não fizesse parte do relatório que seria lido nesta terça-feira. O pedido foi negado.

    De acordo com o MPF, o esquema de venda de sentenças era comandado pelo juiz federal, João Carlos da Rocha Mattos, juntamente com os delegados da Polícia Federal José Augusto Bellini e Jorge Luiz Bezerra da Silva (aposentado), além do agente federal César Herman Rodrigues.

    O relatório final da Operação Anaconda, cujas investigações tiveram início em fevereiro de 2002, possui 145 páginas e também aponta como participantes da quadrilha os juízes federais Casem Mazloum e Ali Mazloum, o delegado da PF Dirceu Bertin (ex-corregedor), a auditora fiscal aposentada e ex-mulher de Rocha Mattos, Norma Cunha, os advogados Carlos Alberto da Costa Silva e Affonso Passarelli Filho e os empresários Wagner Rocha e Sérgio Chimarelli Júnior. Com a decisão do STF, Ali Mazloum está livre de responder por essa acusação.

     
  26. DANIEL FORTI

    Bob Fernandes

    http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI3310050-EI6578,00-PF+entra+na+casa+do+delegado+Protogenes+Queiroz.html

    Os intestinos do Brasil.

    Em palestra na Associação de Professores da Pontífica Universidade de São Paulo – APROPUC, o delegado Protógenes disse, na noite da terça-feira, 4, pouco antes das 22h00:

    – Daniel Dantas é um psicopata com poder de infiltrar-se por todo o aparelho estatal, e pela mídia. Eu disse a ele: Você é um psicopata e sua vida é uma bagunça.

    Veja também:
    » Opine aqui sobre a operação da Polícia Federal
    » PF faz busca na casa de Protógenes Queiroz em São Paulo
    » Lacerda vai à CPI “desfazer articulações de Dantas”
    » Deputado admite que CPI pode beneficar Dantas
    » Alvo de Dantas, Lula dizia: “É um escroque”
    » Maierovitch: Daniel Dantas e os dribles da vaca

    Poucas horas depois, dez minutos antes das seis da manhã, policiais federais do Núcleo de Inteligência da PF de São Paulo entraram no apartamento do delegado Protógenes Queiroz. O delegado Amaro chefiava a operação. Com mandado, buscaram equipamentos e documentos. A suposta busca de equipamentos é parte de um processo da Corregedoria que investiga gravações telefônicas.

    A decisão é do juiz Ali Mazloum, da Sétima Vara Criminal de São Paulo. A Procuradoria da República foi contra a operação, pedida pela Polícia Federal. Na noite anterior, em palestra que começou às 20h00 e só terminou depois das 22h00, ao ser indagado se havia pedido afastamento da Polícia Federal depois da Operação Satiagraha.

     
  27. Wilma

    Dr. Protógenes

    Como conhecedor das leis, você sabe que o que estão fazendo, ao esvaziarem sua estação de trabalho, sem ao menos lhe darem alguma explicação, configura-se como assédio moral. Se estiver errada, me corrija. Querem desestabiliza-lo emocionalmente, psiquicamente, já que moralmente não conseguiram. Vão usar de todos os golpes baixos possíveis, para destruí-lo. Mas você é muito mais forte do que todos eles, tenha certeza disto. Continue firme, professando sua fé, pois Deus está ao seu lado e não permitirá que o mal triunfe sobre o bem.
    De coração desejo a você e sua família, muita paz, luz e saúde.

    Salmos 23 [Salmo de Davi]

    O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranqüilas.
    Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome.
    Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.
    Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda.
    Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do SENHOR por longos dias.

     
  28. Lisa

    Belo texto. Emocionante. Comovente. Vamos ajudar o Dr. Delegado, o federal.

    Dá uma força aí gente :
    http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=61130665

     
  29. Gabriel Lima

    É em pessoas como você que acreditamos que há pessoas retas representando o Estado. O sr., assim como De Sanctis e De grandis, são exemplos a serem reconhecidos.

     
  30. Jonne Vidal

    Enquanto houverem partos, a justiça terá uma chance. Saúde para seu filho e coragem, precisamos de você.

     
  31. juvenal

    Protógenes…você é o cara…!!!….2.010

     
  32. Jossimar

    Protógenes,

    este país precisa urgentemente de mais homens corajosos como você, p juiz de sanctis e o procurador de grandis.
    como eu, acho que todos os brasileiros honestos e que querem o bem deste país,estamos envergonhados com o que vimos nos últimos dias.
    agora, graças a sua coragem, o brasil chegou à hora da verdade: ou avançamos e damos um duro golpe na corrupção e nos corruptos, ou damos o passo atrás, que, se recuarmos, não será apenas um passo, mas vários, pois as autoridades do país estarão dizendo: podem roubar, mas roubem muito que ninguém ousará prendê-los.

     
  33. Amado Brasil

    18 de Novembro de 2008-
    E provável que o “Caso Protógenes” seja mera “cortina de fumaça” para desviar a atenção popular e da mídia do fato anunciado pelo Ministro da Justiça de que as provas do inquérito policial relativas à ‘Operação Sathiagraha’ serão ‘reavaliadas’ (??!!) e “refeitas” (??!!). A polícia não possui poder – só o Judiciário – para validar ou anular provas, muito menos retirá-las, as originais e outras, do inquérito, após “refazê-las” !!?? As acusações contra o Delegado Protógenes – à vista de filmagem com explícito ato corruptor por parte de cúmplices de Daniel Dantas e a evidente infiltração deste nos aparelhos policial e judical, segundo ele mesmo afirmou: “Eu vou detonar!”; “No Supremo Tribunal Federal eu resolvo tudo!”; etc.- beiram o surrealismo jurídico, por descabidas, ante a sua imperiosa obrigação legal de sigilo funcional (art. 325 do Código Penal). Essencial a este raciocínio – o de que o objetivo destas ‘acusações’ pode e deve ser outro – é o fato, inusitado na história forense, de que dito inquérito foi enviado à justiça por meio de DISCO DE COMPUTADOR, sabedores todos nós de que tal meio não oferece a mínima garantia de autenticidade (‘Photoshop’ e afins; copiar e colar: assinaturas, carimbos, etc.; renumerar ou deletar páginas; e o que mais se quiser fazer, einclusive apagar provas). Quero acreditar que o ínclito Ministério Público
    Federal, ante o artigo 10º do Código de Processo Penal, que se refere expressamente à remessa a juízo dos “AUTOS DO INQUÉRITO” originais – até porque a polícia já fica com uma cópia; para que iria querer duas?! – , irá requisitar, via judicial, a imediata remessa dos AUTOS ORIGINAIS DO INQUÉRITO, até porque o oferecimento da denúncia sem os mesmos constituiria nulidade absoluta, por falta de ‘justa causa’ para a persecução penal – provas válidas -, a viciar o processo criminal, rumo à inevitáveis absolvição réus ou prescrição. Seria de esperar, ainda, que enviasse tal ‘inquérito policial em disco” para a necessária perícia, se for o caso confrontando seus dados com o inquérito original! De qualquer sorte, fiquemos atentos! “A violação dos Direitos de um cidadão honesto constitui uma ameça potencial ao direito de Todos!”.

     
  34. Angelo de Almeida

    19 de Novembro de 2008, ‘Dia da Bandeira’ .

    OS GRITOS DO SILÊNCIO
    Este episódio paradigmático, em que o poderio da corrupção institucionalizada, intenta abafar de vez os clamores da cidadania e os chamamentos da Pátria, demonstra à saciedade que, lastreadas em longevas e incontáveis provas (gravações de escutas, filmagens e conversas de corrupção explícita) da venalidade de elevados personagens da República, as legiões das trevas controlam sistematicamente, mercê de chantagens vis, a cúpula dos Poderes de Estado brasileiros! Quem mandava, agora é mandado; quem exigia, então é exigido; quem coagia, ora é coagido, ante o temor das exposição e execração públicas! A estrutura do Estado – mas jamais a Soberania do Povo – tem dono! É propriedade e objeto de rapinagem dos inimigos da Pátria, que, impunes, banqueteiam-se num festim espoliativo dos bens nacional e do povo. O tempo urge!!

    “ E existe um povo que a bandeira empresta
    P’ra cobrir tanta infâmia e cobardia!…
    E deixa-a transformar-se nessa festa
    Em manto impuro de bacante fria!…
    Meu Deus! Meu Deus! mas que bandeira é esta,
    Que impudente na gávea tripudia?…
    Silêncio!… Musa! chora tanto
    Que o pavilhão se lave no seu pranto…

    Auriverde pendão de minha terra,
    Que a brisa do Brasil beija e balança,
    Estandarte que a luz do sol encerra,
    E as promessas divinas da esperança…
    Tu, que da liberdade após a guerra,
    Foste hasteada dos heróis na lança,
    Antes te houvessem roto na batalha,
    Que servirem a um povo de mortalha!…

    Fatalidade atroz que a mente esmaga!
    Extingue nesta hora o brigue imundo
    O trilho que Colombo abriu na vaga,
    Como um íris no pélago profundo!…
    …Mas é infâmia demais… Da etérea plaga
    Levantai-vos, heróis do Novo Mundo…
    Andrada! Arranca este pendão dos ares!
    Colombo! Fecha a porta de teus mares!

    (CASTRO ALVES, ‘O Navio Negreiro’)

     
  35. Mário Cabral Filho

    Caro amigo, estou lhe chamando de amigo apesar de não conhece-lo pelo belíssimo trabalho que fez a frente da Policia federal, única entidade que eu respeito neste país onde a corrupção estende suas garras e praticamente o abraça.
    Quando Daniel Dantas disse em público que não havia problema que ele seria solto logo, não imaginava que seria tão rápida e de maneira tão vil. Infelizmente, sou um homem comum, não posso ajudá-lo a não ser como minhas palavras de solidariedade.
    Pena que o povo deste país se omite, uma turma de frouxos, de cordeiros, e com uma péssima memoria, só falam em carnaval, futebol e mulheres.

    Mas o mundo dá muitas voltas, e quero vê-lo de volta. Estou torcendo pela sua vitória.

    Um grande abraço

     
  36. Jorge Vieira

    Caro delegado Protógenes,

    Gostaria muito de receber sua e-mail particular.

    Abraços!

    Jorge Vieira.

     
  37. MOVIMENTO MORAL E LEGAL

    DR. PROTOGENES SIGA COM FÉ, CORAGEM, DETERMINAÇÃO, GARRA E DEUS SEMPRE ESTARÁ COM O SENHOR! A CORRUPÇÃO, A PODRIDÃO DESTE PAÍS CHAMADO BRASIL PRECISA DE VOSSAS AÇÕES MORAIS E LEGAIS!!!

     
  38. Daniel Meira

    Prezado Protógenes Queiróz,

    Parabéns pela sua luta e pelo seu trabalho!! O Brasil precisa de gente como você!!

    Quero aproveitar o ensejo para dizer que apreciei muito sua bolsa preta da Hugo Boss. Gostaria de saber se possível o modelo e onde a comprou também.

    Forte abraço!!

     
  39. Antonio Cabrera Tupã

    Boa noite estimado de Ñande Ru (Nosso Pai), Protógenes Queiroz!

    Até quando os calorinhos brancos vão sugar o sangue dos meus irmãos “Índios Guarani”, na Região Costa Oeste do Paraná?

    Veja a calamidade pública, onde o próprio MPF, fecham os olhos contra esta insanidade.

    Você sabe que diante dos olhos de Deus Ñande Ru nada está oculto.

    S.O.S. SALVE OS GUARANI CONTRA O EXTERMÍNIO

    S.O.S. SAVE THE GUARANI against the extermination

    ALDEIA INDIGENA AVA GUARANI DO OCOY-PR, 10 de maio de 2006.

    De: Associação Comunitária Ava-Guarani do Oco’y – ACICO
    CNPJ: 01.541.137/0001-16
    Para: Ministério Público Federal
    Procurador da República Alessandro José Fernandes de Oliveira.

    VEM POR MEIO DESTA:

    PELO DIREITO À POSSE DAS IMEMORIAIS TERRAS DE OCUPAÇÃO TRADICIONAL,  “Tomamos por base a Constituição Federativa do Brasil de 1988, que é a Lei Maior, conforme no seu PREAMBULO: Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembléia Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem internacional, com a solução pacífica das controvérsias, promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte Constituição da República Federativa do Brasil”.
    PELO DIREITO À POSSE DAS IMEMORIAIS TERRAS DE OCUPAÇÃO TRADICIONAL, Cremos nos enunciados acima, em nome de Deus, o Criador e Dono de todas as coisas “Ñande Jára” sob a PROTEÇÃO do nosso Deus e Pai, “Ñande Ru”, fazemos, esta reivindicação, pelo direito das nossas TERRA DE OCUPAÇÃO TRADICIONAL, através dos CONSELHOS DOS ANCIÃOS, do Cacique Simão Tupã Reta Vilialva, portador do RG: 8.903.965-7 e das 600 almas Guarani da Aldeia Indígena AVA-GUARANI do OCO’Y.

    D E N U N C I A R

    Muitas pessoas desconhecem estes fatos, sendo assim a Aldeia Ava Guarani, vem por meio desta DENUNCIAR ESTE ATO DE COVARDIA:

    1 – OS GUARANI NA TERRA DOS MST.

    Dr. Alexandre, quando fui questionado sobre o povo indígena fazendo parte do movimento MST, esta foi a minha resposta:   sou totalmente contra, mas tudo isso REFORÇA A MINHA TESE, de que os GUARANI, perderam todos os DIREITOS, E NEM UMA PARTE ESTA SE CUMPRINDO, A LEI QUE FAVORECE O POVO NATIVO DESTA TERRA, CONFORME REGE A CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA!

    O que vejo, que os Guarani foram transformados em um povo sem TERRA, e hoje faz parte do movimento do MST, ESMOLEIROS É MENDIGOS. Estou analisando, como vou fazer, uma reportagem ou um DOCUMENTARIOS ESPECIAL, sobre o tema para fazer uma DENUNCIA, contra a própria UNIÃO, por todos estes fatos que vem ocorrendo de norte a sul.
    TOMADA DE CONSCIÊNCIA, “ACORDA BRASIL”: O MPF, A ITAIPU, IBAMA, FUNAI, INCRA AS PREFEITURAS, UNESCO,  ECA,  AS UNIVERSIDADES, AS IGREJAS, O CONGRESSO NACIONAL, CAMARAS DOS DEPUTADOS, DOS VEREADORES, DIREITOS INTERNACIONAIS, EXERCITO, MARINHA, AERONAUTICA, ETC, DESCONHECEM OS POVOS GUARANI.

    Fala do Momaitei: sinceramente, muitas vezes fico pasmado com todos os fatos, peço para que analise os fatos sobre o tema, os Guarani fazendo MOVIMENTO JUNTO AO MST. É algo verídico e concreto. Vejo este evento, por este angulo, que se deve DENUNCIAR, pois, sei que os GUARANI, são usados como cobaias, pelas LIDERANÇAS DO MST, como também de muitas outras entidades para conseguirem os seus objetivos e não dos Guarani.

    2 – DESVIOS DE ALIMENTOS E APODRECIMENTOS DOS MESMOS NO DEPOSITO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MIGUEL DO IGUAÇU.

    Estou muito apreensivo, de tudo que vem ocorrendo, O GESTOR INDEGENA DE ITAIPU, O SR. JOÃO CARLOS BERNARDES, NA SUA FALA ME DIZ QUE ESTÁ FAZENDO VAQUINHA PARA LEVAR COMIDA PARA À ALDEIA DO OCO’Y, (O qual sabia da existência do alimento) A FUNAI, o Senhor Imélio, administrador da FUNAI dentro da Aldeia do Oco’y, procura criar confusão dentro da comunidade, dizendo inverdades, para criar desconfiança entre os povos Guarani, que não esta entregando alimentos porque tinham sumidos os alimentos e outros órgãos como a própria Prefeitura Municipal de São Miguel do Iguaçu, PR. por descobrir esta semana, conforme DEPOIMENTO DO FUNCIONARIO RESPONSAVEL PELO DEPOSITO DA PREFEITURA DE SÃO MIGUEL DO IGUAÇU –PR, Senhor, VANZELA de que havia alimentos apodrecendo e servindo de alimentos para ratos e baratas.

    É necessário que seja tomada uma providencia drásticas e urgentes. AUDITORIA JÁ em todas as áreas do setor indígenas e apurar os fatos que vem ocorrendo a vários anos, os responsáveis burlando a lei ficando impune. Há uma verdadeira quadrilha, ganhando dinheiro em nome dos Guarani, em quanto eles mesmos (os Guarani) são tratados com pau e ferro.

     Fomos autorizados (Cacique Simão, Vice-Cacique Natalino e o Presidente da Associação Comunitária Indígena do Oco’y, Silvino Kunumi Maracaju Wass, pelo próprio Secretario de Administração Vadecir Lago, para  VISITAR O DEPOSITO, que pertence à prefeitura de SÃO MIGUEL DO IGUAÇU, PR, conforme a sua fala, que havia alimentos se ESTRAGANDO NO DEPOSITO, que eram destinados para a Aldeia Indígena Ava Guarani do Oco’y, desde o ano passado, isto é 2005 e que tudo isso era absurdo o que estava acontecendo, que não deveria ficar assim. O Senhor Valdecir Lago fez um DOSSIÊ, ajuntando os documentos, juntamente com um relatório que supostamente entregaria para o Cacique, não foi entregue. Há também as faturas de entrega dos alimentos no deposito que também deverias ser tirados copias para entregar ao Cacique Simão, isso também não aconteceu.

    Nesta terça-feira 25/04/06 conforme tinha solicitado copias dos documentos, para o arquivo da Associação Comunitária Indígena do Oco’y, foi negada, visto que os documentos já tinham sido entregue a FUNAI e aos Órgãos competentes,da ITAIPU BINACIONAL. Também fui ameaçado diretamente por um funcionário da Prefeitura de São Miguel do Iguaçu, conforme a sua fala: “que eu estava procurando uma cama para me deitar”.

    Os fatos são reais, que tinham alimentos servindo de comida para ratos e baratas no deposito da Prefeitura de São Miguel do Iguaçu, é algo inegável conforme as provas, enquanto eu perambulava pelos supermercados, padarias e outras instituições como a própria PROVOPAR, pedindo 1 kg de arroz, ou de feijão para levar comida para aldeia. Estou aborrecido contra a Prefeitura, por que fui varias vezes pedir comidas (esmolas) para a aldeia e ele me falava que nada tinha para os Guarani, contra a ITAIPU, por ter dito que estão fazendo vaquinha, a FUNAI, pelo seu total descaso; conforme relato do responsável do deposito, o responsável da FUNAI retirou varias vezes alimentos do deposito da PREFEITURA e não levou para a aldeia. O IBAMA, POR SE APROPRIAR DE TODOS OS DIREITOS QUE PERTENCE AOS GUARANI E POR SE RECUSAR A DAR O LICENCIAMENTO PARA QUE PELO MENOS TENHAMOS DIREITOS DE PLANTAR E NOS ORGANIZAR EM NOSSA PROPRIA ALDEIA e por se omitir totalmente sobre a causa GUARANI, e por último contra o MPF por ser o primeiro a ASSINAR DOCUMENTOS AUTORIZANDO A “PF” para retirar os Ava Guarani do Parque Nacional, com total violência, e também por ter dado autorização para ASSALTAREM OS GUARANI NA SUA PROPRIA COMUNIDADE, atirando e assustando crianças e mulheres, conforme denuncia Fórum de São Miguel do Iguaçu, que a própria Policial Cível e a Policia Federal, se negaram em fazer (Dr. Alessandro, lhe pedimos perdão por estas palavras, porém é a verdade.)

    Foto do Cacique Simão Tupã Reta Vilialva (atingido pela Policia Federal na própria aldeia, atropelando) A sociedade fazem vista GROSSA, fingindo não verem nada, como a justiça é sega.

    Estamos enviando fotos dos alimentos do DEPOSITO DA PREFEITURA DE SÃO MIGUEL DO IGUAÇU. Na foto estão o Cacique Simão Tupã Reta Vilialva, o Vice-Cacique: Natalino Peres, o Presidente da Associação Guarani Silvino Kunumi  Maracaju Wass e o Responsável do Deposito da Prefeitura de SMI, Senhor Evandro Vanzela, o mesmo também fez um depoimento, que foi gravado em uma fita casset, como prova dos fatos.

    Relatório do Senhor Evandro Vanzela, funcionário da Prefeitura Municipal de São Miguel do Iguaçu:

    1 – Dia 25/10/05 – O Deposito da Prefeitura Municipal de são Miguel do Iguaçu – PR., recebe de 50 sacas de milhos para reserva Indígena Ava Guarani do Oco’y, como era tratado não foi entregue. Foi entregue para os colonos. ( O GESTOR INDIGENA DE ITAIPU BINACIONAL, FUNAI E  A PREFEITURA DE SÃO MIGUEL DO IGUAÇU, SABIAM.)

    2 – Dia 08/11/05 – O Deposito da Prefeitura Municipal de são Miguel do Iguaçu – PR., Recebe 25 sacas de feijão, com datas vencidas, que ate hoje está apodrecendo no deposito, não foi entregue. (O GESTOR INDIGENA DE ITAIPU BINACIONAL, FUNAI E  A PREFEITURA DE SMI, SABIAM.)

    3 –  Dia 07/12/05 – O Deposito da Prefeitura Municipal de são Miguel do Iguaçu – PR., recebe:  4.150 kg de alimentos (arroz, feijão, leite, etc.), para reserva Indígena Ava-Guarani do Oco’y, enquanto os responsáveis diziam que não tinham alimentos para a Aldeia Indígena Ava Guarani do Oco’y O seu destino é incerto, somente que não chegou a aldeia, conforme o relato do Cacique Simão T. R. Vilialva, pois ele, comenta que nada sabia. (A ITAIPU BINACIONAL, FUNAI E  A PREFEITURA DE São Miguel do Iguaçu, SABIAM.) O que sobraram das 4.150 kg são o que aparecem nas fotos, no deposito da Prefeitura de São Miguel do Iguaçu, PR, servindo de comida para ratos e baratas.

    4 –  Dia 13/02/06 – O Deposito da Prefeitura Municipal de são Miguel do Iguaçu – PR., recebe 3.025 kg de alimentos (arroz, feijão, leite, etc.), para reserva Indígena Avá Guarani do Oco’y, SUMIU. Porém (A ITAIPU BINACIONAL, FUNAI E  A PREFEITURA DE São MIGUEL DO Iguaçu, SABIAM.) Senhor Promotor À Associação Comunitária Indígena do Oco’y – ACICO  solicita a ABERTURA DE INQUERITO para apurar os fatos que vem ocorrendo, pois, a lei diz, que para os nativos as leis são imprescritíveis.

    Não citei aqui os fatos que está acontecendo em BRASILIA, (CAPITAL FEDERAL) nem nos 27 Estados, etc, etc……………….(…….)……..(…..)….e também no EXTERIOR!. ISTO É NEPOTISMOS ORDINÁRIOS.

    Se tudo isto está acontecendo, imagina quais serão os destinos que estão sendo dados aos recursos que supostamente vem DO EXTERIOR E TAMBÉM ITERNAMENTE DA PROPRIA UNIÃO em nome das pobrezas e necessidades dos Guarani,QUE NUNCA CHEGARAM AO SEU DESTINO?  SENDO ASSIM, GOSTARIAMOS, SOBRE OS FATOS CITADOS, QUE HÁ MUITO TEMPO VEM OCORRENDO, QUE AS MESMAS SEJAM PUBLICADAS EM JORNAIS E REVISTAS E POR INTERNET PARA QUE OS RESPONSAVEIS  SEJAM DENUNCIADOS E JULGADOS E CONDENADOS, POIS, OS GUARANI,   OS SEUS DIREITOS SÃO IMPRESCRITIVEIS, E NÃO ESCONDER OS FATOS. POIS ESTES FATOS SÃO CRIMES HEDIENDOS, E DEVEM SER TRATADOS COMO TAIS. FAZ 500 ANOS QUE OS POVOS GUARANI VIVEM NO ANONIMATO, RECEBENDO TODOS OS TIPOS DE MALTRATOS,  SERÁ QUE TUDO ISSO AINDA É POUCO?

    A ASSOCIAÇÃO COMUNITARIA AVA-GUARANI DO OCO’Y, VEM POR MEIO DESTA SOLICITAR AUDITORIA DOS ORGÃOS COMPENTES, PARA SABER OS DISTINOS DOS DINHEIROS QUE PERTENCE AOS GUARANI no transcurso de 23 anos. Segundo Arts. 1; 20;  22; 49; 109; 129; 215; 231 e 232, etc. conforme rege a Constituição Brasileira, também o próprio Estatuto Indígena, que nunca se levou em consideração.

    EDUCAÇÃO, CONFORME ART. 215, QUE ASSUGURA ÀS COMUNIDADES INDIGENAS O ENSINO FUNDAMENTAL BILINGUE.

    A missão da Coordenação Geral de Educação Escolar Indígena – CGEEI é planejar, orientar, coordenar e acompanhar a formulação e a implementação de políticas educacionais voltadas para as comunidades indígenas, apoiar técnica e financeiramente a formação de professores indígenas e o desenvolvimento de materiais pedagógicos específicos para as escolas indígenas, em harmonia com os projetos de futuro de cada povo.

    Solicitamos dos órgãos competente que nos auxiliem transformando a nossa Aldeia Indígena Ava Guarani em um Centro de Pesquisa para o desenvolvimento de materiais pedagógicos específicos para as nossas escolas indígenas Guarani, conforme a nossa cultura. Hoje não existem materiais pedagógicos, os nossos OBJETIVOS, produzir os materiais segundo o nosso costumes e necessidades, sendo assim solicitamos ao O Programa Nacional do Livro Didático – PNLD, que é uma ação de governo, executada diretamente pelo FNDE, para a produção de livros didáticos em Guarani e que o mesmo seja distribuído gratuitamente para os alunos das escolas públicas de ensino fundamental e médio do país.

    Cada aluno recebe um exemplar de livros de língua portuguesa, de guarani, de matemática, de ciências, de história e de geografia.

    Não queremos os materiais produzidos pelos antropólogos, nem pelas universidades, nem dos teriologos que nada sabem aos nossos respeitos, depois são trazidas na nossa aldeia IMPOSTAS, segundo o regimentos dos brancos e não a nossa. Solicitamos sim, do governo e das entidades, PARCEIROS, para esta MISSÃO, para atingir os objetivos almejados, e assim produzir conhecimentos com SABEDORIAS.

    A FORMAÇÃO DO TERRITORIO INDIGENA

    Necessitamos urgentemente de área de terra dentro do Estado do Paraná, um mínimo de 100.000 hectares, dividas em 10 parcelas, que a união adquirira, iniciando pela Aldeia Indígena AVA-GUARANI do Oco’y, uma área de 10.000 hectares, que será 50% reflorestada e nesse lugar se construirá uma aldeia modelo de 500 anos atrás que fará parte do turismo, onde nos os Guarani, possamos preservar a nossa IDENTIDADES, mostrar a nossa Cultura e vender os nossos produtos diretamente aos visitantes, sem interferências da FUNAI OU DE OUTRAS ENTIDADES, CUMPRINDO-SE O ART. 1o.; 3o ; 4o.; 5o.; etc, DA CONSTITUIÇÃO DA REPUBLICA FEDERATIVA DO BRASIL. No local se construirá uma escola modelo que atenderá desde a creche até o nível universitários, MUSEU dos Guarani e uma escola que se dedicará exclusivamente pesquisa CIENTÍFICA, para que se possa produzir materiais necessários, para o desenvolvimento da nossa língua VERNACULA.

    É inadmissível Senhores, os americanos, os italianos, franceses, alemães, etc estudam Guarani, e nos como origem desta terra, a identidade e origem da cultura, não somos reconhecidos em nossa própria casa. Este ato representa saúde, pois em todas estas áreas serão feitas reflorestamentos, assim cumprindo e colocando em ação o Art. 231 e 232. O reconhecimento dos Guarani para que possa participar da AGENDA 21, e exercer a sua cidadania e fazer parte desta grande Nação.

    AS COBRANÇAS DOS ROYALTIES, CONFORME REGE A CONSTITUIÇÃO DE 1988
    CAPITULO VIII.

    Nas terras tradicionalmente ocupadas os índios detém o direito de posse permanente e de usufruto exclusivo das riquezas dos solos, rios e lagos (art 231, parágrafo 2o.)

    Por sua vez, a recuperação jurídica do instituto do indigenato (figura comum nas leis e cartas regias do período colonial) assentou o reconhecimento de que isso independe de titulação, precede e vale sobre os demais direitos (art.231 caput).

    Parágrafo 3o. do art. 231, O aproveitamento dos recursos hídricos, incluídos os potenciais energéticos, a pesquisa e a lavra das riquezas minerais em terras indígenas só podem ser efetivados com autorização do Congresso Nacional, ouvidas as comunidades afetadas, ficando-lhes assegurada participação nos resultados da lavra, na forma da lei.
    PELO DIREITO À POSSE DAS IMEMORIAIS TERRAS DE OCUPAÇÃO TRADICIONAL, FINALIZAMOS: A Súmula 650-STF tem aplicabilidade limitada às ações de usucapião relativas às terras mencionadas no artigo 1º, alínea h, do Decreto-Lei 9.760/1946. A incidência desse enunciado a hipóteses outras acarreta manifesta violação ao artigo 231 da Constituição, ao artigo 14 da Convenção 169-OIT, e às orientações da Agenda 21 (ONU-Rio/1992). O emprego da Súmula 650-STF a espécies não relacionadas a ações de usucapião de terras a que se refere o artigo 1º, alínea h, do Decreto-Lei 9.760/1946, resulta inescusável afronta ao direito internacional dos direitos humanos.

    PROJETO AUTO-SUSTENTAÇÃO CONFORME REGE A CONSTITUIÇÃO DE 1988.

    OS POVOS GUARANI PEDEM A CARTA DE ALFORRIA, PARA A NAÇÃO BRASILEIRA, ESTAMOS EM PLENO SÉCULO XXI, ESCRAVIZADOS, ESTE  FATO É REAL, PEDIMOS A NOSSA INDEPENDENCIA (autodeterminação), CONFORME REGE O ARTIGO PRIMEIRO DA CONSTITUTUIÇAÕ DE 1988.  Arts. 20; 22; 67; etc.

    Colocamos esta observação, pois é importante: O ESTADO DO PARANÁ TEM ÍNDIOS, E QUEREMOS QUE O ESTADO DO PARANÁ NOS RECONHEÇAM. QUE AQUI EXISTEM INDIOS SIM E NÃO SOMENTE NO ESTADO DE MATO GROSSO, AMAZONAS, RORAIMA OU AMAPA. REFUTAMOS ESTAS PALAVRAS PROFERIDAS PELAS AUTORIDADES, CIVIS, MILITARES E ECLESIATICAS, DE QUE OS INDIOS VIVENTES AQUI NAS TRES FRONTEIRAS NÃO SÃO BRASILEIROS, DE QUE ELES SÃO PARAGUAIOS, E TODOS ELES TEM QUE VOLTAR PARA O PARAGUAI POIS, LÁ É O SEU LUGAR. Hoje temos na Aldeia Indígena Ava Guarani do Oco’y – Pr, crianças, jovens, adultos é idosos sem documentos, pois, a Nação Brasileira lhe negam estes DIREITOS, sendo eles os originários desta terra. Isto chamamos de falsa ideologia, estamos negando a nossa própria identidade e também a origem da nossa cultura. Sendo assim Senhor Procurador da Republica Federativa do Brasil: Não queremos mais viver como ESMOLEIROS E DE MENDICAGENS, E DEBAIXO DA TUTELA DA FUNAI OU DE OUTRAS ENTIDADES, QUE SOMENTE SE APROVEITAM DA NOSSA SITUAÇÃO. A DIALÉTICA É UMA, PORÉM OS OBJETIVOS SÃO OUTRAS.

    Senhor Procurador da Republica Federativa do Brasil, Dr. Alessandro José Fernandes de Oliveira, ainda temos hoje na aldeia Indígena Ava Guarani do Oco’y, idosos acima de 90 anos, vivendo na total miserabilidade e falta de respeito, ainda mais o filho serviu a Pátria, a Nação Brasileira, debaixo da Bandeira do 34o. Batalhão de Infantaria Motorizado de Foz do Iguaçu-PR. Portanto é necessário documentar os fatos, antes que desapareçam por completo.

    O art. 216, fala da Constituição patrimonial cultural brasileiro, os bens de  natureza material e imaterial, porém nos casos dos povos Guarani, parece que primeiros vão ser exterminados e depois para serem estudados em um MUSEU, promovido pelo próprio MPF, IBAMA, ITAIPU, UNIÃO, FUNAI, UNIVERSIDADES, ETC.

    Senhor Procurador da República do Brasil Alessandro José Fernandes de Oliveira, Senhor Procurador da Republica Federativa do Brasil, este nome foi tirado da pagina de Internet do MPF, aproveitamos este documento, para solicitar,  que nos fosse confirmado, se o nome que está em negrito é o correto. A Comunidade Indígena Ava-Guarani do Oco’y, agradece, também lhe pedimos desculpas por qualquer constrangimentos.

    À Associação Comunitária Ava-Guarani do Oco’y – ACICO, envia este documento em forma confidencial para que o Senhor, Dr. ALexandre, conheça a nossa realidade. Este documento será protocolizado junto ao MPF, esta semana.

    A ASSOCIAÇÃO COMUNITARIA AVA-GUARANI DO OCO’Y, VEM POR MEIO DESTA SOLICITAR AUDITORIA, PARA ABERTURA DE UM INQUERITO PARA QUE SE POSSA SABER O DISTINO QUE FOI DADOS AOS DINHEIROS PERTENCENCENTES AOS GUARANI, neste transcurso e 23 anos. Segundo Arts. 1; 20;  22; 49; 109; 129; 215; 231 e 232, etc. conforme rege a Constituição Brasileira, também segundo o Estatuto Indígena, que nunca se levou em consideração.

    À Associação Comunitária Ava-Guarani do Oco’y – ACICO, envia este documento em forma confidencial para que o Senhor, Dr. Alessandro, conheça a nossa realidade. A mesma esta semana será protocolizada junto ao MPF.

    À Aldeia AVA-GUARANI DO OCO’Y, agradece ao Ministério Publico Federal, Senhor Procurador da Republica do Brasil, Alessandro José Fernandes de Oliveira, desde já, por todas as atenções dispensadas, em favor de nossa CAUSA.

    Atenciosamente, roheja ko’ape, Ore “Angekói”, ( entregamos aqui, as nossas petições). Ñande Jára (Nosso Senhor) “JÁRA (DONO)”, ñande rovasa (nós abençoe), ha Ñande RU (e o nosso Pai), tomaña ñande rehe! (olhe por nós!)

    Silvino Cunumi Maracaju Wass
    Presidente da Associação Comunitária Indígena Oco’y – ACICO

    Cacique Simão Tupã Retã Vilialva
    Vice-Presidente da Associação Comunitária Indígena Oco’y – ACICO
    Tel. 45 – 99320948
    Vice-Cacique: Natalino Peres
    Liderança – Antonio Cabrera Tupã
    Prof. de Guarani.
    e-mail: tekoveguarani@gmail.com
    Tel. 45 – 8802-8881 – Telefone atual (41) 9999-7134

    Atenciosamente,

    Momaitei

    ANALISE:

    A Realidade dos Avá Guarani no Estado do Paraná, Brasil, 28 anos após o fechamento da comporta da Itaipu Binacional, a perda total do seu território e até o dia de hoje não indenizados, porém, mantidos em um campo de extermínio de uma forma premeditada, é isso que agora querem fazer com os nossos parentes xinguanos. Esse crime e os criminosos devem ser julgado na CORTE SUPREMA pelo crime de extermínio dos Índios Avá Guarani de má fé e as vítimas desse catástrofe provocada pelo homens devem ser indenizados com terra similar que tinham antes e ajuda financeira para estruturar as suas áreas, segundo previsto na Constituição do Brasil de 1988.

    Analise sobre o fato que acabamos de apresentar, passado 5 anos do seu protocolo no Ministério Publico Federal de Foz do Iguaçu, nada mudou.

    A “REDE” vai inchando, inchando, inchando, enquanto isso os índios Guarani da Região cada dia mais miseráveis.

    Este foi o motivo da população Avá Guarani da Região da Costa Oeste do Paraná de criar a Organização Social e Etno-Cultural Teko Ñemoingo – Oscip GUARANY, para poder defender os seus direitos de forma institucional.

    Foi uma longa trajetória, porém, desde a sua criação somos perseguidos pelos supostos cuidadores de índios em nossa região. A “REDE”, utilizam todas as formas de artifícios para barrar o nosso trabalho, dizem que a nossa instituição e anticonstitucional e que a população indígena não tem direito de ter uma instituição e que os índios é da competência da “REDE.”

    Nessa época o Simão Tupã Reta Vilialva, era o Cacique da Aldeia, no dia atual é o Presidente da Oscip GUARANY, primeira instituição totalmente indígena e legalmente constituída, e protocolado na SICONV, Portal dos CONVÊNIOS que lhe custou a perda do cacicado e o cargo entregue a um interventor que está sob a ordem da “REDE”. O Presidente da OSCIP GUARANY, Simão, foi forçado a entregar o cargo de cacicado a “REDE” após sofrer ameaça de morte ou de sequestro de um dos filhos.

    Visite a área seguir para ver a situação real da Aldeia Indígena Avá Guarani do Oco’y, a sua totalmente desmatamento e rodeada de sojais e borrifado por agrotóxico desde a sua criação 1982, para exterminar a população indígena de forma legal, sem deixar vestígio e o vídeo apresentado pelo Presidente da Oscip GUARANY, Simão Tupã Reta Vilialva.

    Localização da Tekoha Guasu Guarani Retã. Região do Parque Nacional do Iguaçu, Terras das Cataratas, Itaipu Binacional,Tríplice Fronteira (BR – PY – AR).
    A sua Organização: Oscip Guarany.
    A sua Língua: Guarani

    http://pt.netlog.com/go/out/url=http%3A%2F%2Fwikimapia.org%2F%23lat%3D-25.2468697%26amp%3Blon%3D-54.315033%26amp%3Bz%3D13%26amp%3Bl%3D73%26amp%3Bifr%3D1%26amp%3Bm%3Db%26amp%3Btag%3D949%26quot

    TERRA TRADICIONAL GUARANI.
    http://www.youtube.com/watch?v?=-A_Inwd-5tQ

    O Presidente da Org. Social e Etno-Cultural Teko Ñemoingo – Oscip GUARANY, Simão Tupã R. Vilialva, liderança Guarani da Região das Cataratas do Iguaçu, Itaipu Binacional, Parque Nacional do Iguaçu, tríplice fronteira (Brasil, Paraguay, Argentina), no uso da sua atribuição declara TERRA TRADICIONAL GUARANI.

    Antonio Cabrera Tupã
    Vice-Presidente

     

Adicionar um comentário


Últimas Notícias

“SE O ESPINHO NOS E DADO NÃO PODEMOS MAIS CALAR”

  Parafraseando… ” SE O ESPINHO NOS E DADO NÃO PODEMOS MAIS CALAR” O jornalista Paulo Henrique Amorim hoje ...

Facebook
Twitter