Protógenes quer comissão para investigar instituto 

royal2O deputado Protógenes Queiroz (PC do B-SP) quer que a Câmara dos Deputados investigue as atividades do Instituto Royal, de São Roque (SP), que utiliza cães da raça Beagle em testes de medicamentos. O objetivo, segundo o parlamentar, é obter esclarecimentos dos responsáveis pelo instituto e dos órgãos do governo que avalizam seu funcionamento. O instituto presta serviços à indústria farmacêutica testando o efeito de medicamentos novos em animais – além de cães são usados ratos, coelhos e camundongos – e é credenciado pelo Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal (Concea).
Segundo sua assessoria, Protógenes vai entrar nesta segunda-feira, 21, com requerimento para a criação de uma subcomissão na comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado visando à investigação do instituto. O pedido deve ser apreciado até quarta-feira. Neste domingo, 20, a segurança foi reforçada na entrada do instituto, em São Roque. Um pequeno número de ativistas se revezava no local. Uma viatura da Polícia Militar protegia a entrada.

De acordo com o tenente Fabrício Afonso de Souza, o policiamento visava a atender uma liminar de interdito proibitório dada pela Justiça para impedir nova invasão do local. A medida foi pedida depois que ativistas invadiram o prédio, na madrugada de sexta-feira, 18, e levaram os 178 cães que estavam no canil. As instalações foram depredadas.

Fonte : DIÁRIO DO GRANDE ABC

http://www.dgabc.com.br/Noticia/489457/protogenes-quer-comissao-para-investigar-instituto?referencia=minuto-a-minuto-lista

About the author: Protógenes Queiroz

Advogado (desde 1984) Procurador-Geral Municipal- SG/RJ (1989/1992) Delegado de Polícia Federal (1998/2015) Deputado Federal ( 2011/2015) Professor Universitário (desde 1988)

Resposta para Protógenes quer comissão para investigar instituto

  1. Rosnei Milchert

    Gostaria de parabenizar Vossa Excelência pela iniciativa para criar uma comissão par investigar o instituto Royal. Criar mal tratos e sofrimento em animais indefesos, como o beagle com insuficiência renal, prótese maxilar e fraqueza nos ossos, em troca de resultados incertos não é nada nobre e ético. É nosso dever como humanos nos impormos ao sofrimento causado proporcionalmente. Desculpe-me a pergunta, mas porque certos medicamentos destes laboratórios alopáticos não curam a asma por exemplo e a homeopatia cura? Será o interesse financeiro? Se o objetivo for o lucro em primeiro lugar justifica porque muitas vezes o remédio vicia, prolonga o sofrimento, justificando a compra mensal dos medicamentos.
    Existem muitas pessoas na fila do SUS, precisando trocar as próteses como joelho e quadril que gastaram e o material gasto se incorporou no organismo causando dores horríveis. Do meu ver como leigo esta experiência com prótese no beagle está ultrapassada, os resultados podem ser vistos na fila do SUS.
    Deus lhe abençoe!
    Um bom trabalho e estarei acompanhando como eleitor.

     

Adicionar um comentário


Últimas Notícias

“SE O ESPINHO NOS E DADO NÃO PODEMOS MAIS CALAR”

  Parafraseando… ” SE O ESPINHO NOS E DADO NÃO PODEMOS MAIS CALAR” O jornalista Paulo Henrique Amorim hoje ...

Facebook
Twitter